“A Rádio da informação” faz aniversário nesta sexta-feira (22); prefeito destaca audiência e credibilidade

A Rádio Cultura, da Rede Costa Oeste de Comunicação, completa nesta sexta-feira (22), 66 anos. A Cultura sempre esteve presente nos momentos mais importantes na formação e na história de Foz do Iguaçu, destaca o prefeito Chico Brasileiro.

“A Rádio Cultura faz parte da história do Paraná”, lembrou o prefeito. “Ao longo de mais de seis décadas, a rádio registra todas as transformações de Foz do Iguaçu, se tornou um dos polos de desenvolvimento turístico mais importantes do Brasil e da América do Sul”.

“Temos que destacar a grande audiência e a credibilidade e a satisfação de acompanhar, já há tanto tempo, todo esse processo”, ressaltou Chico Brasileiro. “A Rádio Cultura consegue manter há 66 anos uma programação com muita música, notícias, cultura, informação e entretenimento de altíssima qualidade, que faz a diferença na vida das pessoas”.

Histórico

A Rádio da Informação é um dos principais bordões da Cultura. A emissora foi criada quando Foz tinha 42 anos, sem pontes com Paraguai e Argentina e ligação rodoviária às demais regiões do estado. Neste cenário, nove empresários coordenados pelo major José Acylino de Castro idealizaram o projeto.

A criação do veículo veio em um momento que o país passava por grandes transformações políticas, sociais, culturais e econômicas. Em 1956, o presidente Juscelino Kubitschek anunciava os 50 anos em cinco anos e o jovem líder político Leonel Brizola consolidava sua liderança.

Na área cultural, o movimento Bossa Nova, que projetou mundialmente músicos e compositores brasileiros, ensaiava os primeiros acordes, enquanto no cenário internacional, Elvis Presley era a sensação. O escritor Guimarães Rosa publicou as obras Grande Sertão Veredas e Corpo de Baile, clássicos da literatura.

Sete a oito mil habitantes

“Foz do Iguaçu não tinha uma emissora de rádio”, lembra o jornalista Ennes Mendes da Rocha. “Então, o mesmo grupo que montou o jornal A Notícia achou por bem iniciar os trâmites para que a cidade, com sete a oito mil habitantes na época, pudesse ter sua emissora”.

Pela emissora, a população acompanhou o lançamento e a construção da Ponte da Amizade inaugurada em 1965, o asfalto que chegou pela BR-277 em 1969, todas as etapas da construção da Itaipu, maior usina geradora de energia elétrica do mundo e a chegada da Ponte da Fraternidade (Tancredo Neves) com a Argentina.

A Rádio Cultura é a emissora AM mais potente do interior do Paraná e alcança uma área que abrange mais de 1,5 milhão de habitantes, incluindo cidades do Brasil, Paraguai e Argentina.