Noticias da Triplice fronteira

Cidade Destaque Geral

Secretaria do Patrimônio da União deve ceder área do novo centro cívico de Foz

Prefeitura Chico Brasileiro reuniu-se em Brasília com o secretário coronel Mauro Filho para tratar sobre a construção do espaço

O prefeito Chico Brasileiro se reuniu na quinta-feira, 6, em Brasília, com o secretário do Patrimônio da União, coronel Mauro Filho, para tratar sobre a proposta de construção do centro cívico de Foz do Iguaçu em área cedida pela União, próxima ao Porto Seco (Multilog).

O espaço de 133 mil metros quadrados na BR-277, próximo também das avenidas Paraná e José Maria de Brito, deve abrigar as novas sedes da prefeitura e da Câmara de Vereadores, entre outros órgãos.

“É uma nova área no centro geográfico da cidade, próxima aos órgãos estaduais e federais que ficam na Avenida Paraná. Com a nova Prefeitura e Câmara Municipal, o local consolida o centro cívico de Foz do Iguaçu. Uma equipe da SPU fará uma visita técnica no local e o trâmite será agilizado. O coronel Mauro Filho sinalizou positivo à proposta”, disse Chico Brasileiro.

Na região já foram instalados os prédios do Fórum da Justiça, Receita Federal, Delegacia da Polícia Civil, Polícia Federal, Instituto Nacional de Seguridade Social e o Núcleo Regional da Educação.

Secretarias

Assim que receber a área, a prefeitura deve fazer um estudo para a construção dos espaços públicos, que pode incluir ainda uma nova biblioteca, um teatro e um parque de máquinas municipal.

A implantação de uma nova prefeitura, segundo Brasileiro, vai reunir no mesmo local os órgãos da administração municipal hoje instalados em vários pontos da cidade. “É um desejo da cidade de longa data, de mais de 40 anos, mas antes de tirar esse projeto do papel tínhamos muitos serviços para fazer voltar a funcionar”.

“O Centro Cívico será criado para que os serviços disponíveis sejam reunidos em um único endereço e, assim, tornar o acesso mais fácil para o cidadão, completou Chico Brasileiro.

A prefeitura tem crédito financeiro necessário para implantar o projeto desde a década de 80, quando o primeiro plano diretor previa reunir numa mesma área toda a administração municipal, no caso no trecho da Avenida Paraná entre o trevo da República Argentina e a BR-277

12 COMMENTS

LEAVE A RESPONSE