Noticias da Triplice fronteira

Cidade Destaque Paraná Saúde

Foz do Iguaçu está entre as cidades paranaenses com maior cobertura de atenção primária em saúde

O índice do Sistema E-Gestor, do Governo Federal, é resultado do monitoramento do acesso aos serviços nas Unidades Básicas de Saúde

O Sistema E-Gestor do Governo Federal aponta que Foz do Iguaçu é uma das cidades paranaenses com maior cobertura de Atenção Primária em Saúde (APS). A APS é a principal porta de entrada e de organização do acesso dos usuários ao Sistema Único de Saúde (SUS). Esse nível se caracteriza pelo contato inicial para prevenção e redução de risco e doenças. 

O índice é resultado do monitoramento do acesso aos serviços nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs). Esse monitoramento aponta a cobertura populacional que a atenção primária municipal alcança. Atualmente, a cobertura no município é de 97,83% – há quatro anos atrás era de 62,07% – houve um aumento de mais de 35% na cobertura, ou seja, mais famílias sendo acompanhadas pelas equipes de saúde.

Esse avanço é reflexo do trabalho da gestão municipal.  A Prefeitura de Foz do Iguaçu, por meio da Secretaria de Saúde, está priorizando o atendimento de qualidade e  de forma humanizada à população. “Nossa meta é alcançar 100% de cobertura da atenção primária. Esse nível de atenção deve ser fortalecido e compreendido como um forte aliado na prevenção de muitas doenças e até mesmo de pandemias como a que vivemos atualmente, do coronavírus”, disse a secretária de Saúde, Rosa Jeronymo. 

Para alcançar essa meta, a Secretaria de Saúde afirma que implantou uma reorganização na Diretoria de Atenção Primária em Saúde e também nas demais diretorias. “Priorizamos alguns programas, nos aproximamos dos trabalhadores dos postos de saúde, ouvimos as demandas de todos, inclusive da população. Nosso foco é dar continuidade e aprimorar o que vem sendo feito nos últimos anos. Queremos continuar capacitando os trabalhadores, e ampliando e construindo novas Unidades Básicas de Saúde (UBS)”, destacou a secretária.

As diretrizes da atenção primária em saúde indicam que é de domínio das equipes desse nível de atenção o conhecimento territorial, das famílias e suas demandas de saúde e sociais. Essa característica facilita a identificação de muitas doenças e pode influenciar diretamente no sucesso das estratégias de combate à Covid-19. “Essa foi uma constatação Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), que acreditamos ser de fato eficaz. Conhecendo a capacidade da APS foi que, em março deste ano, passamos a atender casos sintomáticos leves em algumas UBSs”, informou Rosa. 

Equipamentos públicos da saúde
Nos últimos quatro anos, a prefeitura construiu novas unidades básicas de saúde nos bairros Cidade Nova, São Roque e Ouro Verde. Outros postos de saúde como do bairro Vila C Nova, Vila C Velha, Três Bandeiras, Carimã, Profilurb II, Campos do Iguaçu, Vila Adriana e Três Lagoas, foram reformados e alguns deles estão em processo de melhorias.

Os serviços incluem a construção de novos consultórios, reformas de telhados, novas pinturas e fechaduras, adequações na acessibilidade e nas redes elétricas e construção de muros frontais. Está em fase planejamento também a construção de novas unidades de saúde no Porto Belo, Parque Presidente, Jardim Alvorada e 1º de Maio.

Atendimento na área rural

A Secretaria de Saúde de Foz do Iguaçu reiterou que vai levar o atendimento de saúde até os moradores da área rural. “Logo será implantado o consultório móvel. A gestão quer facilitar para que os moradores dos bairros rurais tenham o direito de serem atendidos próximos de suas casas, e não mais percorrer vários quilômetros até chegar em uma UBS”, reiterou Rosa Jeronymo. 

A unidade móvel terá consultório médico, odontológico, recepção e será equipada com farmácia, como algumas das Unidades Básicas de Saúde.

12 COMMENTS

LEAVE A RESPONSE