Noticias da Triplice fronteira

362

362

Cidade Destaque Geral Notícia

Foz terá maior plano ambiental da história

Plano ambiental prevê implantação parques lineares e recuperação e revitalização de de rios, alagadiços, cursos d’águas, matas e outras áreas verdes em Foz do Iguaçu

O morador pode nem perceber, mas quando passa pela Avenida República no sentido centro, entre as ruas Patrulheiro Venanti Otembra e Marechal Deodoro, a temperatura, principalmente à noite, cai pelo menos menos de um a dois graus. O mesmo acontece na Avenida Duque de Caxias, além do perfume de Jasmim. A queda da temperatura e o cheiro forte da flor se devem à área protegida do 34º Batalhão da Infantaria Motorizado, nascente do Arroio Monjolo. O arroio serpenteia o centro da cidade, sua maior parte canalizado, e deságua no Rio Paraná.

A oscilação em plenas altas temperaturas de verão mostra a tamanha importância para Foz do Iguaçu – do Parque Nacional do Iguaçu e das Cataratas – ser uma cidade ambientalmente correta e boa para morar para os próprios iguaçuenses. Para isso, a equipe do prefeito Chico Brasileiro (PSD) já se debruça nos projetos do maior plano ambiental da história.

O plano de Brasileiro prevê parque lineares, recuperação de bacias, rios e cursos de água, parques ambientais (próprios para enchentes) é até a relocação das famílias que moram nas chamadas áreas de riscos, geralmente ocupações de áreas verdes, reservas técnicas e às margens de rios como o Boicy. “As famílias vão ficar, sempre, nas áreas mais próximas em que moram”, já avisou Chico Brasileiro ao entregar mais 25 casas do plano municipal de habitação. 

Parques – Os recursos para o ousado plano de Brasileiro virão das parcerias dos governos estadual e federal e da Itaipu Binacional.  Dos R$ 60 milhões que serão financiados pela Caixa Econômica Federal, parte será usado na implantação do Parque do Monjolo, após a rua Décio Luiz Cardoso (3ª pista da Avenida JK).

A área de pouco menos de um quilômetro, circundado ainda pelas ruas Quintino Bocaiúva e Tiradentes, fora projetada como parque no final da década de 1970, já foi declarada como área de utilidade pública e já teve alguns imóveis desapropriados. O projeto pode prever uma lagoa de filtro, equipamentos de lazer e pista de caminhada.

Outra grande intervenção é o Beira-Foz, uma espécie de parque linear às margens do Rio Paraná, entre a Ponte da Amizade até o Rio Iguaçu. O projeto executivo de R$ 4,6 milhões já foi contratado pela Itaipu Binacional e será entregue ainda este ano. A proposta prevê a revitalização da avenida Beira Rio, a construção de mirantes, de deques nos remansos e de equipamentos de lazer e esporte.

A cidade, segundo Chico Brasileiro, não pode mais dar as costas aos rios Paraná e Iguaçu. “Além de se tornar mais um atrativo turístico, a área vai se tornar mais uma área de lazer da população, assim como já está acontecendo em vários espaços nos bairros”.

Recuperação – O parque linear do Boicy, o primeiro projeto é dos anos 2.000, prevê uma implantação por etapas, nas áreas em que rio, que nasce na divisa de Santa Terezinha de Itaipu, tenha a mata mais adensada. A proposta de recuperação das áreas ao entorno do rio se prevê uma ação conjunta entre a prefeitura, Itaipu, Uniamérica, Unila, PTI, FozHabita, Sanepar, entre outros órgãos estaduais e federais.

O parque de 9 quilômetros terá ciclovias, restaurantes, calçadas, praças, passarelas, duplicações de ruas, pista de skate, quadras esportivas, ciclovia, revitalização das margens, museu, monumentos, mirantes, áreas culturais, além de moradias para 150 família e outros espaços de lazer que vão desde a nascente na divisa de Santa Terezinha de Itaipu até à foz no Rio Paraná.

O plano prevê ainda a recuperação da bacia do rio Almada (na região norte), Arroio Verde (rio Bostinha) no Porto Meira, de outros cursos d’água e de áreas verdes e alagadiços, a implantação do parque linear do rio Iguaçu e de um grande parque (chamado de central park) entre a Vila A e a BR-277. “Vamos recuperar e revitalizar todas áreas possíveis e tornar a nossa cidade não só boa para o turista, mas ambientalmente correta, e boa para os iguaçuenses”, disse Chico Brasileiro.

com Boca Maldita

1 COMMENTS

  1. Having read this I believed it was extremely informative.
    I appreciate you finding the time and effort to put this informative article together.
    I once again find myself personally spending a lot of time both reading and commenting.
    But so what, it was still worthwhile!

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *