Noticias da Triplice fronteira

Cidade Geral Notícia

Força-tarefa reforça ações de proteção aos indígenas da aldeia Ocoy com testagem e medidas contra covid-19

Equipes de saúde estão no local para aplicar testes PCR, que têm maior confiabilidade no diagnóstico.

Neste domingo (21), integrantes da força-tarefa liderada pelo Ministério Público Federal estão na aldeia do Ocoy, em São Miguel do Iguaçu (PR), para aplicar testes de covid-19 em toda a comunidade. Os testes são do tipo PCR, com 95% de confiabilidade do diagnóstico. Equipes de saúde estão no local. Os resultados devem sair entre a tarde deste domingo e segunda-feira (22).

A força-tarefa é formada pela 1ª Vara criminal de São Miguel do Iguaçu, Ministério Público Federal, Ministério Público do Trabalho, Secretaria de Administração de São Miguel do Iguaçu, Conselho indigenista Missionário (Cime), Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), Fundação Nacional do Índio (Funai), Hospital Municipal de Foz do Iguaçu, Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila), 9ª Regional de Saúde do Paraná e Itaipu.

Desde a apuração de casos suspeitos de covid-19 na localidade, o grupo foi formado para garantir a proteção dos indígenas e evitar a propagação da doença.

O MP e a Prefeitura de São Miguel isolaram a reserva. Os indígenas identificados como positivados para a doença foram remanejados para a escola da aldeia e barracas montadas no local pela prefeitura. Até este sábado (20), 24 testaram positivo para o novo coronavírus. 

A Sesai está providenciando profissionais de saúde para apoiar nos atendimentos. Inicialmente, foram aplicados testes rápidos na comunidade. A Fundação Itaiguapy, que administra o Hospital Ministro Costa Cavalcanti, mantido pela Itaipu, está dando suporte aos profissionais de campo da Unila.

Entre outras medidas, além do isolamento da aldeia, da proibição de visitas desde sábado e da testagem, foram colocadas à disposição da comunidade leitos hospitalares. Também foram discutidas medidas relacionadas às empresas que empregam indígenas da reserva, medidas sanitárias, de saúde e ação social no município.

Apoio de Itaipu

A Itaipu doou máscaras e materiais de limpeza, no último dia 25 de maio, para a aldeia Ocoy, em parceria com o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA). Na lista de materiais estavam álcool em gel, luvas de limpeza, água sanitária, desinfetante, papel higiênico e detergente, entre outros.

Outras medidas

A Itaipu Binacional desenvolve uma série de ações voltadas aos povos Avá-Guarani, na área de influência do reservatório. As iniciativas fazem parte do Programa de Sustentabilidade das Comunidades Indígenas, que atende famílias distribuídas nas aldeias de Ocoy, em São Miguel do Iguaçu, e Añetete e Itamarã, em Diamante D’Oeste. Somente no Ocoy são 170 famílias e 720 pessoas.

Nessas três áreas, a empresa atua com recursos financeiros e humanos, por meio de convênios com os municípios, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida das comunidades. As ações são definidas e coordenadas pelo Comitê Gestor Avá-Guarani, criado em 2004, com representantes das comunidades indígenas, das prefeituras e de outras instituições parceiras, como os ministério públicos Estadual e Federal, Funai, Funasa, Sesai, Instituto Ambiental do Paraná (IAP) e Ibama.

A atuação do programa se organiza em três eixos: segurança alimentar e nutricional; agropecuária e Infraestrutura; e promoção da cultura. Entre os resultados alcançados estão a melhoria na infraestrutura, com a construção de casas com rede elétrica, água e saneamento; construção de centros de artesanatos e de nutrição e de casas de reza; fortalecimento da cultura guarani, por meio da promoção de cursos de artesanato, cestaria, argila, madeira e valorização da música e da dança.

Por Itaipu Binacional

Foto Adenésio Zanella / Nilton Rolin

LEAVE A RESPONSE