Instalação de equipamentos reforça a segurança de quem anda pelas principais avenidas da Vila A

78 luminárias e 20 câmeras de reconhecimento facial já estão operando normalmente

Os primeiros equipamentos de inteligência artificial instalados na Vila A começaram a funcionar neste mês de janeiro. A iniciativa faz parte do Programa Vila A Inteligente, promovida pelo Parque Tecnolo´gico Itaipu (PTI-BR) e Age^ncia Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), em parceria com a Itaipu Binacional e a Prefeitura Municipal de Foz do Iguaçu.

As vias da Vila A onde estão sendo implementadas as primeiras soluções são as seguintes: Avenida Silvio Américo Sasdelli, Avenida Garibaldi, Avenida Tancredo Neves e BR-277. Inicialmente, o objetivo é instalar tecnologias de cidades inteligentes relacionadas a semáforos, pontos de iluminação pública, pontos de ônibus, câmeras de reconhecimento facial e câmeras identificação de veículos.

Neste mês de janeiro, entraram em funcionamento 48 luminárias com telegestão e câmeras integradas. A telegestão é um conjunto de hardware e software funcionando acoplado à luminária, capaz de controlar remotamente a iluminação e a câmera, além de possibilitar muitas outras aplicações voltadas para a Internet das Coisas (interconexão digital de objetos cotidianos à internet).

Também estão funcionando 78 luminárias (apenas com sistema de telegestão) e 20 câmeras PTZ com capacidade de movimentação horizontal, vertical e aproximação, localizadas em pontos estratégicos. Softwares de gestão de câmeras e de reconhecimento facial já estão operando normalmente, o que possibilitará ações estratégicas específicas na área da segurança pública. Além disso, quatro semáforos inteligentes foram instalados em diferentes cruzamentos do bairro e estão em período de testes e validação.

O Centro de Controle e Operações está funcionando na Concha Acústica do Gramadão, contando com oito televisores instalados com software de vídeo wall, permitindo a visão integral de todas as imagens e informações obtidas a partir dessas tecnologias.

Segundo o diretor superintendente do Parque Tecnológico, general Eduardo Garrido, as mudanças promovidas pelo projeto, além de possibilitarem a melhoria da qualidade de vida do cidadão, também contribuirão para o desenvolvimento econômico de Foz do Iguaçu. 

“Já vínhamos desenvolvendo algumas tecnologias de Cidades Inteligentes dentro do PTI e agora é o momento de testá-las em um ambiente urbano com todas as peculiaridades do seu dia a dia. Essa primeira etapa propicia segurança com a instalação das câmeras de videomonitoramento e, também, a melhoria na iluminação pública. O Vila A Inteligente pretende trazer para Foz do Iguaçu novas empresas interessadas em validar suas tecnologias e isso permitirá a diversificação da economia da cidade e a geração de novos empregos e renda”, destacou o general Garrido.

Fotos: Kiko Sierich/PTI.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *