Acontece Na Fronteira

Noticias da Triplice fronteira Brasil – Paraguai – Argentina

Cidade Destaque Notícia Politica

Gincana contra a dengue conclui vistoria das residências e abre fase de julgamento dos bairros

Foram vistoriadas 440 casas. Todas sem criadouros do Aedes aegypt e com a limpeza em dia receberam o selo verde e somaram 50 pontos na competição.

Terminou nesta quinta-feira (17) a fase de vistorias nos bairros que participam da gincana “Todos contra a Dengue”, organizada pela Itaipu Binacional e parceiros. Desde o último dia 10, exatamente 440 residências de Foz do Iguaçu receberam a visita de profissionais do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ).

Deste total, 275 casas (60%) receberam o “selo verde”, atestando que não apresentavam criadouros do mosquito da dengue e estavam com a limpeza em dia. Com o selo, cada moradia contribuiu com a pontuação do bairro na gincana. Em relação à limpeza dos bairros, a média geral foi de 6,31 (de um total de 10).

Na quarta-feira (16), uma das casas vistoriadas foi a de Odésio Marques, que vive em frente à associação de moradores do bairro Aporã, nas redondezas da Vila A. Logo pela manhã, a agente de endemias do CCZ Marilena de Oliveira bateu palmas na frente da casa de Marques. Ela explicou a ação, fez a vistoria e, ao final, colou o “selo verde” na fachada da residência.

“Minha esposa faz uma ronda pelo menos duas vezes ao dia para verificar se tem água parada nos vasos”, explicou o morador, mostrando, orgulhoso, o orquidário da família no fundo das casas: com dezenas de plantas, a maioria suspensa por fios de arame e sem o pratinho que costuma acumular água. “Todos os vasos são furados e nós não os deixamos diretamente no chão”, reforçou. E concluiu: “apesar da covid-19, a gente não pode se esquecer da dengue”.

O mesmo raciocínio tem Maria Carvalho, de 78 anos, que vive em uma casa na mesma região. Ela considera importante a conscientização de cada um. “Se todo mundo fizesse a sua parte, não só em relação à dengue, mas também no caso do coronavírus, a gente estaria mais protegido”, disse. É ela quem cuida do jardim, limpa os vasinhos e deixa o quintal em ordem. A casa de Maria também recebeu o selo.

Inicialmente, o período de vistoria era de apenas dois dias, mas teve de ser estendido devido à grande adesão e por causa da chuva. Foram inscritas 22 entidades e associações de bairros que, somadas, representam uma população superior a 100 mil pessoas – conforme levantamento junto às próprias instituições.

Com o final das vistorias, a comissão organizadora começa a fase de julgamento. Cada residência que recebeu o selo verde contribuiu com 50 pontos para o bairro. Também serão analisados outros quatro quesitos para definir a pontuação: envolvimento comunitário; ações individuais e coletivas; limpeza de vias públicas; e produção de vídeo. Todas essas ações devem ser comprovadas por fotos ou vídeos.

A divulgação dos vencedores está prevista para o dia 22 de dezembro. Os três bairros com maior pontuação ganharão prêmios correspondentes a R$ 55 mil do auxílio eventual da margem brasileira de Itaipu, totalizando um investimento de R$ 165 mil. O valor deverá ser aplicado em projetos de melhoria para o próprio bairro, como obras de infraestrutura.

A entrega da premiação será feita em sessão pública, em data e local a serem definidos, respeitando os protocolos de segurança sanitária da pandemia de covid-19. Além do prêmio aos vencedores, todos os participantes receberão Certificado de Participação e o selo de “Bairro Amigo da Saúde”.

A gincana é uma iniciativa da margem brasileira de Itaipu, por meio da Diretoria Geral Brasileira e Assessoria de Comunicação Social, com a coordenação do Grupo de Trabalho Itaipu Saúde e o apoio de vários parceiros, entre eles a Prefeitura, CCZ, Centro de Medicina Tropical do Hospital Ministro Costa Cavalcanti (HMCC) e o Corpo de Bombeiros. O objetivo é mobilizar os moradores para conter a proliferação do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, com ações práticas e educativas.

Dúvidas podem ser esclarecidas pelo WhatsApp no número 45 98815 0673 (“Linha Todos Contra a Dengue”). O regulamento da gincana está disponível no link: https://bit.ly/374kWhV.

Auxílio emergencial

O auxílio eventual da margem brasileira de Itaipu foi ampliado em 2020 para R$ 5,5 milhões, permitindo o atendimento a entidades assistenciais, sem fins lucrativos, que sofreram impacto econômico causado pela pandemia de covid-19. O valor é mais de três vezes superior ao previsto antes da crise sanitária. Os recursos já beneficiaram quase 30 mil pessoas, direta ou indiretamente, em municípios do Oeste do Paraná.

Itaipu também investiu aproximadamente R$ 30 milhões em ações de combate à covid-19. O valor inclui a reestruturação do Hospital Ministro Costa Cavalcanti (HMCC), mantido pela usina, um convênio com o governo do Estado para contratação de bolsistas da área de saúde em todo o Paraná, e capacitação de guias de turismo – entre outras medidas. Todas as ações seguem as diretrizes do governo federal para ajudar os públicos mais vulneráveis.

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *