Traficante promove festa e é preso pela Rotam

No inicio da noite deste domingo, 06 de dezembro de 2020, por volta das 18h:30min, policiais militares da ROTAM do 14º BPM de Foz do Iguaçu foram acionados pelo COPOM (Central de Operações da Policia Militar) para verificarem uma denúncia formulada no telefone de emergência 190, dando conta de que em uma residência na Rua Nova Iguaçu, no Jardim Canadá, estaria ocorrendo uma festa com som muito alto, atrapalhando o sossego dos vizinhos.

Diante das informações, deslocaram até o local, onde constataram a festa de aproximadamente 35 pessoas, sendo o responsável pela festa advertido e o som abaixado. Logo após a saída da viatura do local, o som voltou a ser erguido, onde a equipe policial solicitou apoio da oficial CPU (Comando do Policiamento da Unidade).

Com a chegada da Tenente Saara, os militares adentraram na festa e acabaram com a algazarra, sendo inicialmente apreendido o som, sendo que logo em seguida foi localizado no pátio da residência 6 (seis) frascos da droga conhecida como lança-perfume já vazio, onde os militares adentraram na casa e localizaram 130 pílulas de êxtase, 8 frascos de lança-perfume cheio, um recipiente contendo 13 pinos de cocaína, uma porção de maconha, 1 ampola de anabolizante, 1 ampola de quetamina, P$ 11,00 (onze pesos argentinos), G$ 458.000,00 (quatrocentos e cinquenta e oito mil guaranis), U$D 136,00 (cento e trinta e seis dólares), R$ 3.964,00 (três mil novecentos e sessenta e quatro reais) e uma pistola calibre .380mm devidamente municiada.

Quando foram realizar a prisão do traficante, uma moça avançou contra a oficial CPU, pois tentava evitar a prisão da pessoa que ela intitulava ser seu marido, onde foi contida e presa. A moça presa apresentou uma identidade de uma mulher de 18 anos, sendo constatado que a identidade era falsa e que a moça era uma adolescente, que foi apreendida e levada juntamente com seu pseudo marido de 29 anos de idade para a Delegacia da Policia Civil juntamente com as drogas.

Na delegacia, o traficante informou quanto teria pago as drogas e por quanto iria vender, sendo apresentado tudo ao Delegado de Plantão.

Por Tribuna Popular

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *