Comitê da Dengue intensifica ações em áreas com maior infestação do mosquito

Tendo como base o último Levantamento de Índice Rápido para Aedes aegypti (LIRAa), o Comitê Municipal de Controle e Prevenção da Dengue definiu novas estratégias de combate ao mosquito em Foz do Iguaçu.

A partir de segunda-feira (28), as ações serão concentradas no Porto Meira (Ouro Verde, Jardim das Flores, Morenitas) e Jardim São Paulo (Jd. Manaus, Campos do Iguaçu, Panorama e Copacabana), bairros que apresentaram maior infestação do Aedes aegypti. O bairro Morumbi (Jardim Europa e Portal da Foz) também receberá atenção especial a partir da próxima semana.

Os trabalhos consistem na realização de vistorias por parte dos agentes de saúde e agentes de combate as endemias, fiscalização em imóveis fechados e terrenos baldios, vistorias em caixas d’água e piscinas abandonadas, além de roçadas, desobstrução de bocas de lobo e orientação sobre a coleta de lixo (orgânico e reciclável). As ações envolvem a Defesa Civil, CCZ, Foztrans, Secretarias da Fazenda, Educação, Saúde, Meio Ambiente, Obras e Governo.

Os dados do último LIRAa mostram uma alta no índice de infestação da forma adulta do mosquito e coloca a cidade em alto risco para epidemias. Com 538 casos notificados e 82 confirmados, o município já iniciou o ano epidemiológico 2020/2021 acima da média dos outros anos.

Com período registrando pouca chuva, a opção utilizada pelo mosquito foi por depósitos maiores de água, como caixas, tonéis, cisternas entre outros. Esses locais são justamente utilizados para o armazenamento de água, e por isso são considerados criadouros permanentes. Quando não cuidados adequadamente acabam se tornando uma ótima opção para o desenvolvimento do Aedes aegypti.

Fotos: Thiago Dutra/AMN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *