Fatores indispensáveis no processo de avaliação de um imóvel em Foz do Iguaçu

Contrariamente do que muitos pensam, fazer a avaliação de um imóvel não é tão simples.

Fazer a avaliação de imóveis em Foz do Iguaçu não é uma tarefa fácil. Na verdade, essa ação consiste em analisar o setor imobiliário e as características dos imóveis de forma mais aprofundada, com finalidade de fazer uma conclusão compatível com o mercado. Esse recurso representa também um momento primordial para fortalecer os vínculos de confiança e segurança entre o proprietário do imóvel e a imobiliária.

Fique por dentro do mercado imobiliário

A primeira etapa para avaliar imóveis é entender o mercado imobiliário da região. O corretor ou a imobiliária envolvida devem estar por dentro das novidades do setor, ficar atento às constantes alterações, saber quais são os imóveis que estão em alta, ter uma noção dos valores aplicados na região, além de estar por dentro do setor de construção civil da região onde o imóvel está situado.

Avalie a área e depois a edificação

Se informe sobre o valor dos terrenos e imóveis que possuem as mesmas características que o seu nessa mesma região. Caso não tenha acesso a esse tipo de informação, multiplique o valor médio do metro quadrado pelo tamanho do terreno em questão e chegará a um valor médio ou conferir o IPTU do imóvel. Além disso, analise se o terreno avaliado está em um ponto privilegiado ou se possui uma inclinação acentuada. Feito isso, analise a edificação, desde o estado de conservação, acabamento, arquitetura e estrutura. Quanto mais antiga for essa  construção, menor o valor para avaliar. Observe também a infraestrutura do região e vizinhança. Tudo isso é fundamental na hora de avaliar uma casa à venda em Foz do Iguaçu.

Compare e avalie

Para avaliar um imóvel de forma justa é fundamental que o corretor ou imobiliária conheça bem a localização onde o seu imóvel se encontra, além de estar por dentro de todas as vantagens e desvantagens sobre a edificação local. Em seguida, é recomendável comparar o imóvel avaliado com outros similares. Vale ressaltar, que um corretor só possui permissão para avaliar imóveis por meio de um método comparativo. Para fazer avaliações mais técnicas é necessário ter o curso comprovado como técnico em avaliação de imóveis, que é oferecido pelo Secovi do estado em questão.

Seja criterioso na avaliação

Normalmente o interessado já possuí uma avaliação prévia e um preço pré definido. Caso isso ocorra, procure não contestar. Por mais que o valor esteja acima do estabelecido pelo mercado, explique a ele sobre as dificuldades que pode enfrentar para vender o imóvel por um preço tão alto. Sugira que ele faça uma atualização na avaliação e explique os critérios que serão utilizados nesse processo. Sempre use uma linguagem acessível ao dialogar sobre o processo, para que as coisas fiquem claras a ele. Provavelmente o proprietário irá usufruir dos seus conselhos se a sua abordagem for feita da forma adequada.

Estude a localização para então fazer a avaliação do imóvel

Para amparar o proprietário ao definir o valor das casas e apartamentos à venda em Foz do Iguaçu, um fator que deve ser primordial é a localização. Mas você sabe o que isso significa e como isso influencia na avaliação de um imóvel? Veja os pontos importantes para levar em consideração:

Acessibilidade ao transporte público

Um imóvel localizado próximo a estações de metrô e terminais de ônibus possuem uma maior valorização com o tempo. Porém, essa regra não é benéfico quando se fala de bairros de alto padrão, que costumam valorizar áreas com estacionamentos, heliportos e pontos de táxis e uber.

Fácil acesso a comércios e serviços

A proximidade do imóvel com comércios e serviços é crucial para a valorização. Como supermercados, redes de farmácias, shoppings, agências bancárias. Além de acessibilidade à escolas, faculdades, creches, hospitais e outros serviços nas redondezas podem elevar o valor do imóvel.

Proximidade a espaços de lazer e áreas verdes

A busca por qualidade de vida é comum atualmente. Sendo assim, imóveis próximos a parques, praças e shoppings possuem uma valorização acima do esperado. Imóveis próximos a pontos turísticos também podem influenciar no preço.

Poluição sonora da região

Apesar de muitos imóveis estarem  localizados em vias de tráfego excessivo  aproveitem do fácil acesso a serviços essenciais e vias rápidas para o trânsito, a poluição sonora gerada nessa localização pode sim limitar o seu valor. Também, ocorrerá uma queda no preço se o imóvel fica próximo a casas de shows, feiras ou espaços com aglomeração de pessoas e muito barulho.

Criminalidade e violência da região

Regiões perigosas e com um grande índice de violência tendem são as mais desvalorizadas. Em contrapartida, imóveis próximos a postos da polícia têm seu valor aumentar devido à segurança.

Infraestrutura da região

Imóveis localizados em áreas de pavimentação e com saneamento possuem melhor valorização, quando comparado a imóveis localizadas em ruas não asfaltadas ou com a infraestrutura decadente.

Gostou desse artigo? Compartilhe em suas redes sociais para que mais pessoas fiquem por dentro dos fatores indispensáveis durante o processo de avaliação de um imóvel!

por : Jeniffer Cardoso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *